17 de julho de 2024
Compartilhe

Por unanimidade, TSE define que partidos e federações devem respeitar cota de gênero de 30%.

A Corte Eleitoral também fixou que os partidos não podem fazer arranjos para indicarem apenas um candidato à federação que integra, porque medida inviabiliza o cumprimento da cota mínima de 30% de candidaturas femininas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.