Indignação



“Até quando, meu Deus, doente de câncer no Amapá vai ter de continuar enfrentando maratona dia após dia e sofrendo humilhações de toda ordem pra conseguir um atendimento médico, que é obrigação do poder público?”, pergunta padre Paulo.