Diálogo



“Nossa candidatura é fruto de uma decisão da nacional do Psol e estamos trabalhando para compor a chapa. Nossas conversas estão bem avançadas com a Jornalista Ana Girlene e com o PC do B. Esperamos que no pré-lançamento das candidaturas esse cenário já esteja fechado”, pontuou Lemos.

Bola fora



Para Waldez, não incluir governadores no Conselho da Amazônia é retrocesso.

Presidente do Consórcio da Amazônia Legal, Góes disse esperar bom senso do governo federal para revisar a composição do conselho, já nomeado e com Mourão na linha de frente.

Exclusão



O Conselho da Amazônia, que WGóes está contestando, reúne, além da vice-presidência, 14 ministérios:  Casa Civil, Justiça, Defesa, Relações Exteriores, Economia, Infraestrutura, Agricultura e outros.

Procedência



O conselhão, que Mourão preside, foi criado originalmente em 95, no governo do ex-presidente FHC, período em que era subordinado ao Ministério do Meio Ambiente e tinha, entre os seus integrantes, os governadores dos nove Estados da Amazônia Legal.

Reorganização



Ainda em BSB, WGóes defendeu a necessidade do Pacto Federativo para realização de uma reforma tributária que vai reorganizar a política econômica e fiscal do país.

Sem prejuízo



Nessa mesma proposição, WGóes acena para a redução do ICMS cobrado sobre combustíveis, mas sem prejudicar o que estados arrecadam, por onde se altera o preço final do consumidor.

Temporário



CTMac fará mudança temporária da rota dos ônibus em Macapá nos dias 13, 14 e 15 de fevereiro.

A alteração será apenas no centro da cidade devido à estrutura física montada para o “Circuito FAB Folia”, na Praça Barão do Rio Branco.

Dever de casa



Secretário Josenildo Abrantes (Sefaz) festejando eficiência da gestão, com o Amapá na oitava colocação entre os Estados na arrecadação de IPVA e ICMS.

Resultado tem permitido avanço em políticas públicas e na garantia salarial de servidores, inclusive o 13º.

Apoio



Marcivânia (PCdoB) e Lucas (PSD) anunciam evento de adesão à pré-candidatura de Josenildo Abrantes (PDT) ao governo municipal, em Santana.

Será no sábado, 15, a partir das 19h, na Vila Show.

Flerte



Animada com incentivos que tem recebido, Ana Girlene (Café com Notícia) de repente virou a ‘namoradinha’ mais cobiçada por partidos políticos —tipo PCdoB (Marcivânia), PRP (Hildegard), PSol (Paulo Lemos) e Rede (Randolfe).

Mas, avaliando, ainda segue sem definir porto seguro onde atracar sua barca política.

Dúvida



Atual manda chuva da Vigilância Sanitária no Amapá, Dorinaldo Malafaia, do PCdoB, ainda avalia se leva nome ao sufrágio pela vereança, em outubro.

Pela lei eleitoral, tem até 12 de abril para se decidir.

Repeteco



Gianfranco Gusmão sequer tirou lasquinha da trave na eleição para o GEA em 18 —o fona, por assim dizer, com apenas 1,21% dos votos, no relatório final.

Mas, persistente, volta ao tablado em outubro, desta feita como candidatíssimo do PSTU ao governo municipal em Macapá.

Dueto



Se Clécio (Rede) vai mesmo ceder ombro amigo para Josiel Alcolumbre, em outubro, só aguardando próximos capítulos.

Mas, pelo sim pelo não, tudo já leva a crer, se em conta as aparições de ambos, coladinhos, nas páginas do prefeito nas redes, com bem mais frequência, ultimamente.

Agressão



Médico e ex-deputado, nessa ordem, Manoel Brasil acabou agredido fisicamente por tentar conter desordem no barco em que viajava de Afuá para Macapá, nesse fim de semana.

Registrou BO em delegacia de polícia, ao desembarcar em Macapá.

Espera



Vinícius Gurgel quer reassumir cadeira na Câmara Federal, mas já disseram pra ele que o regimento interno da Casa, em Brasília, impede que interrompa licença, que só acaba em abril.