Semed trabalha para solucionar falta de vagas em Macapá



A secretária municipal de educação de Macapá, Antônia Andrade, confirmou na manhã dessa quarta-feira, 28, que a demanda de vagas na rede municipal é superior à oferta da Semed, como denunciou a presidente do Conselho Tutelar da Zona Sul, Regiane Gurgel, em entrevista ao programa LuizMeloEntrevista, na Diário 90,9 FM.

Segundo a secretária, o número insuficiente de vagas ocorre por vários fenômenos, como a migração populacional e a transferência de alunos. “Temos pleno conhecimento da demanda, e já sentamos com o estado para buscar soluções no sentido de evitar que estudantes do ensino fundamental fiquem fora da sala de aula, até mesmo porque isso fere a própria Constituição”, lembrou Antonia Andrade.

A secretária disse que no último ano o município abriu 10 anexos, o que corresponde a dez escolas, para abrir novas vagas. “O município tem cobrado a destinação de maiores investimentos do governo federal. O orçamento municipal é parco para fazer grandes investimentos em infra-estrutura. O município tem muitos alunos, poucas escolas e poucos recursos. Enquanto isso, o governo federal tem poucos estudantes, grande infra-estrutura e um volume altíssimo de recursos. É isso que precisa ser revisto”, afirma.

Antonia Andrade disse que a reunião com a secretária estadual de educação, Conceição Medeiros, foi positiva, e que vai aguardar a Seed encerrar as matrículas da rede estadual, na próxima sexta-feira, 30, para receber o espelho com a real demanda, e dar os encaminhamentos necessários para resolver o problema.