Enrosco



Era Jorge Amanajás o presidente da AL, em 2010, quando deflagrou-se a ‘Operação Mãos Limpas’, hoje com deputados e servidores condenados a devolver mais de R$ 29 milhões aos cofres públicos.